top of page

O papel da Vigilância Sanitária na assistência farmacêutica


Desde que o serviço da Assistência Farmacêutica foi implementado no município, as ampliações da cobertura dos serviços de saúde e a complexidade das ações e responsabilidades aumentaram, sendo alvo de fiscalizações da Vigilância Sanitária.

Toda a população do município tem acesso aos serviços públicos de farmácia, considerando as estratégias de saúde de família nos bairros, no centro e nas localidades do interior. E para essa população atendida frente a inúmeras dificuldades, com limitações por diversas vezes econômica e social, temos que a Vigilância Sanitária vem colaborar não apenas com as ações fiscalizatórias, mas também orientativas e de cooperação, apontando para as não conformidades frente as regras sanitárias, auxiliando a administração pública no direcionamento de suas ações para aplicação de recursos humanos e materiais.

Já com a iniciativa privada, a Vigilância trabalha com as farmácias que são reconhecidas como estabelecimentos de saúde, oferecendo serviços essenciais contemplados na assistência farmacêutica, como a captação da mão de obra especializada no sentido de os farmacêuticos orientem aos pacientes quanto ao uso racional de medicamentos, adesão ao tratamento e tantas outras dúvidas relacionadas ao uso de vacinas, testes rápidos para detecção de vacinas, entre outras ações.

A Vigilância Sanitária age como agente fiscalizatório e promotor de saúde e, através de suas atividades, visa fortalecer o vínculo entre as parcerias pública e privada, promovendo ações educativas em Vigilância Sanitária.

Entre os objetivos específicos das ações da Vigilância em Saúde, está a sensibilização das equipes da Rede de Assistência Farmacêutica Municipal e Gestão Pública para traçar diretrizes quanto aos procedimentos e tomadas de decisão que impactam diretamente a saúde da população desde as populações menos até as mais favorecidas econômica e socialmente; orientação aos estabelecimentos farmacêuticos quanto à legislação vigente e cuidados necessários, bem como atualizar seus conhecimentos estabelecendo uma parceria com a Vigilância Sanitária, esclarecendo a população quanto ao uso correto de medicamentos e; utilização da mão de obra capacitada dos farmacêuticos para melhorar as condições de acesso à informação, promovendo segurança e saúde da população.

Para atingir estes objetivos, a Vigilância Sanitária tem como metodologia a realização de reuniões técnicas com os profissionais das áreas pública e privada, para atingir resultados satisfatórios na parceria entre farmacêuticos, Gestão Pública, Vigilância Sanitária e população em geral.

Comentarios


bottom of page