top of page

Cultivo do Fumo gera receita de mais de R$ 93 milhões em Palmeira na safra 2020/2021



Tabaco gera receita superior a R$ 93 milhões em Palmeira na safra 2020/2021

Com a implantação do cultivo do tabaco no início dos anos 60 no município, muitos produtores rurais palmeirenses viram uma nova oportunidade de trabalho e renda familiar na produção desta cultura.

Desde então, a produção foi fomentada e teve sua área plantada expandida. Com isso, muitas outras famílias adentraram na produção, gerando mais oferta de produto que, consequentemente, chamou atenção de novas empresas compradoras de tabaco em Palmeira. Hoje, a cultura ocupa a terceira maior receita no município, ficando atrás somente da produção de soja e leite, respectivamente.

De acordo com dados disponibilizados pela Associação de Fumicultores do Brasil (Afubra), no município de Palmeira, na safra 2020/2021, um total de 1.044 famílias, aproximadamente 3.650 pessoas, cultivaram 3.880 hectares da cultura, resultando na colheita de 8.686.000 kg de tabaco, gerando uma receita bruta de mais de R$ 93 milhões.

O valor foi baseado somente na quantidade produzida de produto assegurado às empresas. Portanto, a quantidade produzida pode ser ainda maior e o valor gerado pela receita da cultura seja superior aos dados.

Safra 2021/2022

A expectativa é de que a safra 2021/2022, que ocorre nos meses de setembro a abril, seja ainda maior do que safras anteriores, gerando, além dos empregos diretos, mais de três mil indiretos. Atualmente, sete empresas exploram comercialmente a cultura do tabaco no município.



Comments


bottom of page